2ª via de boleto
 

Jogando em casa e com o apoio da torcida, Felipe Meligeni Alves, de 20 anos, conquistou hoje sua primeira vitória na chave principal de um torneio ATP Challenger. “Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo agora. Trabalhamos duro o ano inteiro e com essas mudanças de regras, a pressão ficou cada vez maior. Estou realmente muito contente de conseguir a minha primeira vitória em Challenger em frente de toda a torcida, ainda mais com minha família, minha namorada e meu tio (Fernando Meligeni). Agora é comemorar essa vitória e seguir para o próximo”, disse Meligeni Alves, após bater argentino Federico Coria, por 6/3 3/6 6/1 na quadra Estádio João Lima da Hípica.


O campineiro vive um grande momento na carreira. Venceu o primeiro título profissional no Future do Egito nesta temporada, desbancando Orlando Luz, seu adversário na decisão e parceiro de treinos. Ele ainda faturou dois campeonatos nas duplas, em Portugal e outra vez no Egito. “O Felipe vem subindo degraus importantes na carreira, foi para a Europa e com certeza vai colher bons frutos desta escolha. Esta é a chance dele jogar em casa, ter apoio massivo da torcida de Campinas e mostrar o seu potencial em evolução”, explica Danilo Marcelino, diretor do Campeonato Internacional de Tênis.

Há sete meses, Meligeni está treinado com brasileiro Léo Azevedo na BTT (Barcelona Total Tennis). A mudança para a cidade de Barcelona (Espanha) tem sido desafiadora e com resultados positivos, segundo ele. “Foi um processo difícil no começo, como treinar, conciliar a distância da família e me acostumar com o treino. O dia a dia é diferente, vivo em uma casa com outros meninos, mas é uma vida mais solitária. Ao mesmo tempo, estou muito feliz, tem sido uma experiência muito boa, venho evoluindo no lado mental, que era o que me custava mais, além do aspecto físico e técnico. É um processo de amadurecimento e percebi que é isso o que eu quero para a minha vida, comecei o ano como número 1000 do ranking e agora estou em 600, mas ainda há muito o que fazer pela frente”, comenta o 630º na ATP.


O argentino Carlos Berlocq, 140º, será o próximo adversário do tenista em quadras campineiras. Já o conterrâneo João Souza, o Feijão, está fora fora da ATP Challenger, após ser superado na estreia da chave principal pelo italiano Fabrizio Ornago, por 7/6 (5) 7/6 (6), depois de 2h41. Nas oitavas de final, Ornago enfrenta o paranaense Thiago Wild. Atual campeão do evento, o português Gastão Elias foi eliminado na primeira rodada pelo qualifier argentino Camilo Carabelli, por 6/4 6/2. Agora, Carabelli enfrenta Facundo Bagnis, cabeça de chave 6 e vencedor do título da ATP Challenger de Campinas em 2016.

Informações: Instituto Sports

Compartilhe