Muitas áreas da região metropolitana de Campinas estão sofrendo com problemas causados por infestação de escorpiões, inclusive nos condomínios e bairro em que se situa o clube.

Foi realizado um levantamento epidemiológico no clube após o aparecimento de vários escorpiões da espécie Titius Serrulatus, conhecido popularmente como escorpião amarelo, inclusive com um caso de acidente com um colaborador do hipismo.

Diante desta situação estamos tomando medidas corretivas e preventivas com o objetivo de evitar e prevenir novos acidentes e contato destes animais com associados e colaboradores.

Como medidas corretivas no clube, serão instaladas telas de proteção nos ralos e bueiros do hipismo e do restaurante Catetinho, principalmente nas áreas onde as crianças costumam brincar. As cascas de pinus utilizadas na jardinagem da área do hipismo serão retiradas e trocadas por outro substrado ou plantas.

As frestas nos decks de madeira, buracos nas pedras e paredes serão tampados. O clube também intensificará as dedetizações para evitar o aparecimento de insetos e baratas.

Já realizamos um treinamento com todos os colaboradores do hipismo sobre identificação, prevenção e primeiros socorros de acidentes causados por escorpiões e aranhas. Este curso também será ministrado para os colaboradores da manutenção.

Para informação: o escorpião amarelo é um aracnídeo de hábito noturno que se reproduz por partenogênese, isto é, não há a necessidade de um macho e uma fêmea para que esta espécie se reproduza. Um único indivíduo pode gerar dezenas de filhotes em um único ano. Alimentam-se principalmente de baratas e insetos e habitam galerias de esgoto, e locais úmidos e escuros.

Os acidentes causados por estes animais podem ser bastante graves e os sintomas são dores muito intensas nos locais das picadas, sudorese, taquicardia, falta de ar, vômitos e até sintomas neurológicos.

Em caso de acidente, a maneira correta de se proceder é lavar bem o local da picada com água e sabão, manter a calma e evitar correr, andar rápido e ir para os hospitais que possuam o soro específico e capacidade de tratamento e terapia de suporte. Em Campinas, o Mário Gatti e a Unicamp são os locais indicados.

A prevenção continua sendo a maneira mais efetiva de evitar acidentes, portanto, em casa ou no clube instruam seus filhos e evitem colocar as mãos em frestas de paredes e pedras, entulhos, madeiras e ralos. Inspecionem calçados e roupas antes de vesti-los e nunca toquem em um escorpião.


Qualquer dúvida, estamos à disposição para maiores esclarecimentos.

Diogo Siqueira - Médico veterinário
Roberto Teixeira Mendes diretor de Saúde e Ambiente

Compartilhe